Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nenhures

adepto.jpeg

(eu mesmo, jpt, durante o Europeu 2004 e o de 2016)

(Postal para o És a Nossa Fé)

Em 2000, e após 18 anos de jejum, o Sporting foi campeão, o último jogo em Vidal Pinheiro. Eu vivia em Maputo, lembro-me de ter andado a apitar pelas avenidas Julius Nyerere, Eduardo Mondlane, praça Robert Mugabe e por aí afora, esfuziante. E depois ter passado horas diante da televisão a acompanhar, via RTP-África, o autocarro do clube naquele regresso ao Estádio José de Alvalade. Vendo o povo - o Universo Sporting como ainda não se dizia - orlando viadutos e rodovias, saudando os até-que-enfim campeões. Que bebedeira naquela madrugada, que saborosa ressaca no dia seguinte! Meses depois dir-me-ia a minha mulher "andaste dias com um sorriso esparvoado, feliz"... E quão difícil me estava a ser aquele 2000, por razões que nada têm a ver com isto. E que, a bem-dizer, já nem recordo.

Agora neste "jogo a jogo", em todos estes "jogo após jogo", sinto-me quase assim. Sem euforias, sem clímax precoces, sem nada mais do que a satisfação do "jogo a jogo", do gozo prolongado, requintado, destes preliminares. Mas a angústia, ansiosa, até com riscos de disfucionalidade, assoma...

Pois a minha filha telefonou-me há dias, ao ler que a minha faixa etária será vacinada até 13 de Junho. Que fazer?, logo me suspendi... acabrunhado com a tardia data. Pois, se assim, como farei num destes próximos "jogo a jogo", num qualquer deles, durante este Maio que agora começa, como poderei eu andar noite longa, apenas de calções e cachecol, abraçando e beijando conhecidos e desconhecidos, entoando coros, infindas transacções de suores e perdigotos - essas agora famigeradas "gotículas" -, que a idade já pouco convoca outras mais pudibundas interacções de fluidos? Como me desvairar nessa nem tão longínqua noite junto ao Estádio José de Alvalade (o qual nunca mudou de nome) - mas jamais no "Marquês" dos sem-abrigo? 

Mas já me decidi, ainda que não o diga à minha filha. Nesse dia, no do "apenas mais um jogo", clamarei "Que se foda o Covid"!

mae.jpg

Lá em casa o Dia da Mãe sempre foi o católico, em Dezembro. Este, mais mercantil, era tido como algo menos sentido. Mas foi-se instaurando, aceite muito porque as gerações mais novas foram surgindo e crescendo já com este calendário laico. Enfim, agora a minha mãe já cá não está. Trago-a deste modo, presumo que os meus irmãos tenham memória dela também um pouco assim mas eu, o benjamim, conheci-a mais tarde. E, por isso, faço de hoje um verdadeiro dia de irmãos.

limao.jpg

Ao postigo (3):

Acaba o estado de emergência, a "II vaga" passou... O país segue vitorioso, a "Super-Marta" - como a proclama a comunicação do ISCTE-IUL - foi magistral e o governo excelente. A TV mostra o drama na Índia: 140 vezes a nossa população, 10 vezes o nosso maior número de mortos diários. "Pobres indianos"... comovemo-nos.

Vou à chinchada. O sumo de limão acompanha bem isto, se misturado. Parece-me que o povo o injecta. Eu bebo-o.

(Adenda de 2 de Maio:)

Leio que o dr. Paulo Portas acaba de definir a situação indiana como uma "catástrofe planetária". À mesma hora o dr. Marques Mendes dizia a Clara de Sousa (que nariz!!!) que o "governo tem estado muito bem". Insisto no meu diagnóstico, há demasiado comércio de "panfletos".

Pág. 5/5

Gerente

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contador

Em destaque no SAPO Blogs
pub