Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Nenhures

Nenhures

16
Abr24

Cobrir os cabelos?

jpt

sic.jpeg

Há um punhado de anos o Sporting foi jogar ao Restelo. Às tantas o Rui Patrício chutou a bola, esta embateu num jogador do Belenenses e entrou na baliza. Pouco depois a publicidade da SAGRES - talvez patrocinadora do Belenenses - gozava um "Frango à Belém". Entre a massa adepta do SCP foi um frenesim de protestos e logo o anúncio - incompetente, pois ferindo a sensibilidade de largo espectro de consumidores - foi retirado. Passados todos estes anos continuo a não comprar SAGRES - bebo-a, decerto, em formato "imperial", mas nunca mais a comprei em lojas ou a pedi em restaurantes. É uma sorridente birra minha, diante de uma minudência irrelevante - o Rui Patrício continuou a sua extraordinária carreira, as agruras e sucessos do SCP independe(ra)m daquilo. Mas é a única reacção que podemos ter como consumidores diante de algo (não ilegal) que as empresas fazem e que nos agride ou desagrada. É pouco, claro, mas é a única arma possível. A outras marcas fiz o mesmo: as batatas fritas Lay's patrocinavam a Liga dos Campeões quando um árbitro russo roubou tanto o Sporting que até o director do clube alemão beneficiado lamentou a situação. Nunca mais comprei. E nunca na vida me passaria pela cabeça comprar azulejos Revigrés - que durante décadas financiou a clique de Pintos portistas cujo imensas aldrabices (e violências) faziam as delícias deste falso liberal Mayan Gonçalves - que anda para aí em bicos dos pés - ou do autarca Rui Moreira.
 
Vejo agora que ontem uma jornalista ("jornalista", note-se) da SIC foi entrevistar o embaixador do Irão em Lisboa e cobriu os cabelos. Desconheço o seu nome, não posso assim dedicar-lhe o insulto mais do que devido. Isto não é uma minudência da bola, não convoca uma "birra sorridente". É até mais do que um acto político, é uma questão de valores. Como é possível que uma mulher, profissional de comunicação em Lisboa, seja tão indigna? Já vi, há pouco tempo, aquela ordinária Catela a esfregar-se (literalmente falando) no então deputado socialista-maçónico José Magalhães, defendendo a lei censora (que veio a ser revogada) de que ele fora autor. E durante anos vi a inominável Câncio defender até à exaustão a tropa socratista. Mas nunca vira uma abjecção desta dimensão.
 
Compro uma Sagres, petisco umas Lay's. E prometo a mim mesmo que aos produtos (falidos, ao que consta) do doutor Pinto Balsemão não mais consumirei. É a minha única arma. Pois não tenho paciência para este tipo de mulheres ordinárias (eufemismo, devido à autocensura que a minha família me impõe). Nem para os seus proxenetas

1 Comentário

Comentar postal

Bloguista

Livro Torna-Viagem

O meu livro Torna-Viagem - uma colecção de uma centena de crónicas escritas nas últimas duas décadas - é uma publicação na plataforma editorial bookmundo, sendo vendido por encomenda. Para o comprar basta aceder por via desta ligação: Torna-viagem

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contador

Em destaque no SAPO Blogs
pub