Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Nenhures

Nenhures

O que é necessário para o futuro

peseiro.jpg

(Postal para o És a Nossa Fé)

(Antes que os leitores disparem:)

1. Quando no imediato pós-Alcochete, Frederico Varandas avançou para a candidatura logo aqui resmunguei, várias vezes, que não era o homem certo. Nada me movia contra o arreigado sportinguista. Mas aquela insistência no "capitão do Afeganistão" que crê que "a cadeia de comando é sagrada" soou-me a vácuo.

2. Em 29.9.19 aqui escrevi: "E é notório que Varandas não se percebe a si próprio, devido às suas características. ... trata-se de alguém basto auto-convencido -. o que não é defeito, é característica. E que gere segundo intuições, crê na sua intuição, e em demasia. Isso dá azo a imprudências, e a opção Keizer disso foi exemplo. Letal. A ponderação, a prudência, apesar do tom repousado da sua expressão pública, é-lhe estranha. Varandas será um belo profissional da medicina. É com toda a certeza um grande sportinguista, dadivoso. A sua disponibilidade para liderar o clube após o descalabro do anterior presidente é mais do que elogiável. Tudo aponta para que seja um homem probo. Mas torna-se óbvio, e ontem a televisão mais uma vez o demonstrou, que não tem as capacidades intelectuais necessárias para administrar um clube como o Sporting. 

Como tal, mais do que discursos louvando a "estabilidade" ou sacralizando regulamentares prazos de mandatos, é importante que se perceba que vai haver eleições a curto ou médio prazo no clube. Pois após apenas um ano a direcção Varandas está esgotada, na trapalhada da gestão do futebol, nos tiques autoritários (o caso da elisão do campeão mundial de judo é totalmente inaceitável), na incapacidade de apreensão do real, na demagogia (o financista Salgado Zenha especulando sobre futebol), na desastrada comunicação com os associados e a massa adepta. Etc. Ou seja, estes corpos sociais ofertaram-se, generosamente, ao clube. E falharam. Urge compor  nova opção, e o quanto antes para evitar maiores maleitas."

(E agora o postal para hoje)

3. O Sporting é um enorme clube, carregado de títulos e de atletas magníficos. Mas não ganha no futebol sénior. Nos meus 55 anos só me lembro de 5 campeonatos nacionais ganhos. O clube está numa crise monumental: identitária, pois moral; organizativa, pois aos constantes solavancos; financeira, e porventura económica.

O que o clube precisa é de prudência, de ponderação prudente. O pior que pode acontecer não é Varandas continuar, é ser substituído por alguém que venha prometer títulos no imediato - vendendo a SAD, pressionando árbitros, batendo no peito, reclamando pergaminhos bancários, augurando investidores "chineses", toda essa demagogia avulsa. Comum.

O clube precisa de recomeçar. O futebol de se reorganizar. Só precisa disso. Há alguns dias aqui escrevi - com alguma ironia pois não devemos levar a bola demasiado a sério -, que "o futuro é radioso". E sê-lo-á se for ponderado. Sem gulodices. Preparando ano após ano um ressurgimento de grande clube de futebol.

Por isso ilustro este postal com a imagem de José Peseiro. Não que esteja a propor o seu regresso. Pois creio que o seu tempo no Sporting passou definitivamente. E porque não acredito - até por tudo o que disse acima - em "Salvadores do Clube". Mas porque me parece óbvio que, independentemente dos méritos e deméritos de José Peseiro, se Varandas tivesse tido a prudência de o manter na época transacta, num ano sem grandes expectativas, alguns frutos teriam surgido. Talvez não duas taças (que aqui já disse terem sido "vitórias de Pirro"). Mas estabilidade. E depois, com tempo, poderia até ter mudado de treinador, se assim o entendesse. 

Foi a imprudência, a gulodice, a "fezada", que conduziu Varandas a este angustiante e apressado final da sua presidência. Depois de tudo o que de irracional houve na presidência anterior, o que ainda torna mais imperdoável esta sua metodologia, esta administração por repentes.

Vamos ultrapassar este ciclo. Pensando ponderadamente, escolhendo ponderadamente. Seguindo prudentemente. Ou então continuaremos assim, mergulhados na internet a pedir cabeças cortadas após cada derrota. O que é uma grande seca, diga-se.

comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.